matrícula:
senha:
 




12/09/2013 - Número de brasileiros com excesso de peso continua crescendo
 

A pesquisa Vigitel 2012 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), realizada pelo Ministério da Saúde, revela que o número de indivíduos com excesso de peso (com índice de massa corporal ≥25 kg/m2) continua crescendo no Brasil. Os dados demonstram que no ano de 2012, o percentual de pessoas com excesso de peso superou mais da metade da população brasileira (51%). Em 2006, quando os dados começaram a ser coletados pelo Ministério da Saúde, o percentual era de 43% e no penúltimo Vigitel, em 2011, o percentual foi de 48%.

Os números de indivíduos com obesidade (índice de massa corporal ≥30 kg/m2) também cresceram em proporção alarmante. Em 2006 era de 11,4%, subiu para 15,8% em 2011 e em 2012 atingiu o percentual de 17% da população.
Foram entrevistadas 45,4 mil pessoas em todas as capitais e no Distrito Federal, entre julho de 2012 a fevereiro de 2013. A capital que apresentou o maior percentual de indivíduos com excesso de peso foi Campo Grande (56% da população). As cidades de São Paulo e Rio de Janeiro apresentaram um percentual de 52% de indivíduos com excesso de peso.

O estudo também investigou os hábitos da população brasileira e identificou que apenas 22,7% da população ingeriam a porção diária de frutas e hortaliças recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de cinco ou mais porções ao dia. Além disso, 31,5% da população ingerem carnes gordurosas e mais da metade (53,8%) consome leite integral, rico em gordura saturada, regularmente. Outro fator preocupante é que 26% dos brasileiros consomem refrigerantes pelo menos cinco vezes por semana.

A pesquisa Vigitel 2012 também avaliou os hábitos dos brasileiros conforme a escolaridade. O consumo de frutas e hortaliças é maior em indivíduos com maior grau de escolaridade, em que 31% dos indivíduos que tem 12 anos ou mais de escolaridade consomem a recomendação da OMS, mas cai para 18% entre os indivíduos que não concluíram o ensino fundamental ou tem menos de oito anos de escolaridade.

O consumo de gordura saturada é maior entre os indivíduos com menor grau de escolaridade: 32% comem carne com excesso de gordura e 53% ingerem leite integral regularmente. Já entre a população com maior escolaridade, esses percentuais são de 27% e 47%, respectivamente.

Com o objetivo de frear esse aumento desordenado do ganho de peso da população brasileira, o Ministério da Saúde tem lançado algumas medidas preventivas. Em março de 2013, foi lançada a Linha de Cuidados da Atenção Básica para excesso de peso e outros fatores de risco associados ao sobrepeso e à obesidade até o atendimento em serviços especializados. A Atenção Básica proporciona diferentes tipos de tratamentos e acompanhamentos à população, o que inclui também atendimento psicológico.
Indivíduos com sobrepeso podem ser encaminhados a um polo da Academia da Saúde para realização de atividades físicas e a um Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) para receber orientações para uma alimentação saudável e balanceada. De acordo com o Ministério da Saúde há investimentos também em ações preventivas para evitar a obesidade em crianças e adolescentes, através do Programa Saúde na Escola (PSE). Além disso, há uma parceria com a Federação Nacional de Escolas Particulares para distribuição de Manuais das Cantinas Escolares Saudáveis como incentivo a lanches menos calóricos e mais nutritivos.

Para o ministro da saúde, Alexandre Padilha, “os dados servem de alerta para que toda a sociedade se articule para controlar o aumento da obesidade e do sobrepeso no país. Se não tomarmos as medidas necessárias, se não agirmos agora, corremos o risco de chegar a patamares de obesidade como os do Chile e dos Estados Unidos. Por isso temos que agir fortemente", disse durante o lançamento dos dados da pesquisa.

Leia os dados da pesquisa na íntegra aqui: http://www.nutritotal.com.br/publicacoes/files/1531--coletiva_vigitel_270813.pdf





 

Copyright, © 2017, Centro Escolar Aquarela. All rights reserved. Direitos autorais reservados. Reprodução proibida.
Projeto Web: Insenic Interactive do Brasil